Ceratocone

O ceratocone é uma ectasia corneana progressiva na qual a córnea assume uma forma de cone secundária ao afinamento corneal central ou paracentral. Em outras palavras, o ceratocone é uma deformidade na córnea que passa apresentar aspecto semelhante ao de um cone devido ao afinamento e enfraquecimento da região central da córnea. Essa degeneração geralmente não leva a cegueira mas leva ao astigmatismo com irregularidade, miopia, distorção de imagem e portanto pode diminuir muito a qualidade da visão.

Tem causa multifatorial, incluindo a predisposição genética e o traumatismo contínuo prolongado como o ato de coçar/esfregar os olhos.

Essa doença aparece por volta do início da adolescência, acomete os dois olhos e é progressiva, geralmente evolui até os 35 anos e após ocorre a estabilização. Frequentemente é associada a atopia ocular ou sistêmica, sendo necessária a investigação.

Para o diagnóstico é necessária avaliação do oftalmologista e, por vezes, há necessidade de exames complementares que mostram precocemente alterações e também possibilitam o acompanhamento adequado da doença.

As queixas podem ser de percepção de piora da visão com alteração constante do grau dos óculos, percepção de imagens fantasmas ou sombras, distorção de imagem, ter histórico de coceira excessiva nos olhos.

Inicialmente é imprescindível que o paciente investigue e trate a causa que o leva a coçar os olhos, extinguindo o hábito de esfregar / coçar os olhos.

O tratamento do ceratocone visa a melhora da visão. Para isso são suficientes o uso de óculos ou de lentes de contato gelatinosas em casos inicias / leves.

Para os casos em que o astigmatismo é maior, é recomendado o uso de lentes de contato rígidas ou esclerais, porém quando nenhum tipo de lente de contato consegue proporcionar boa acuidade visual ou então em casos de intolerância ao uso das lentes de contato, o paciente poderá submeter-se a cirurgia de implante de anel.

A implantação de segmento de anel intracorneano tem como objetivo regularizar a superfície da córnea e pode auxiliar para melhora da visão.

O crosslinking também chamado de ligação cruzada de colágeno corneano é um procedimento seguro, com indicações precisas, que tem como objetivo a estabilização ou reversão da ectasia. Com o procedimento é possível retardar o avanço do ceratocone, diminuindo as chances do paciente precisar de um transplante de córnea.

Em casos mais avançados, refratários aos tratamentos anteriores ou com cicatrizes extensas, temos, como última alternativa para o restabelecimento da visão, o transplante de córnea.

Apesar de não ter cura, o ceratocone pode ser controlado. Por isso fique atento aos primeiros sinais de que algo não anda bem com a sua visão. Visite regularmente o Oftalmologista e faça exames periódicos.

Dra. Raquel Silas
Orientado por Dr Nelson Chamma
Responsável Técnico: Dr Caio Regatieri