Diagnóstico do glaucoma: saiba como identificar a doença

O glaucoma é uma doença silenciosa e muito perigosa. Se não for descoberta logo no início ela pode comprometer a visão permanentemente. Mas apesar da sua gravidade, o diagnóstico do glaucoma é fácil e de certa forma bem simples. Para identificar a doença podem ser feitos exames de baixa, média e alta complexidade. Neste artigo vamos te mostrar quais são essas investigações.

Se você ainda não sabe o que é o glaucoma que tal dar uma olhada nos artigos já publicados aqui no blog da UPO?

Diagnóstico do glaucoma: como identificar a doença

Vários exames são necessários para fechar o diagnóstico do glaucoma. A indicação de cada um deles vai depender do grau da doença. Quando ela ainda está nos estágios iniciais, apenas o exame de fundo de olho é necessário para analisar o problema. Já em estados mais avançados pode ser necessário investigações mais aprofundadas para calcular o tamanho do dano causado pelo glaucoma.

Entre os principais exames para fechar o diagnóstico do glaucoma estão:

1 – Tonometria

exame de tonometria – também conhecido como medida de pressão ocular – é um dos mais básicos e fundamentais para o diagnóstico do glaucoma. Ele é responsável por medir a pressão intraocular e encontrar alterações. Um olho saudável tem pressão abaixo de 21 mmHg. Quando o valor passa desse nível é diagnosticado o glaucoma.

A tonometria é um exame simples e realizado durante a consulta de rotina no médico Oftalmologista.

2 – Oftalmoscopia

Também conhecido como exame de fundo de olho, a oftalmoscopia é realizada no consultório do médico Oftalmologista e tem por objetivo visualizar com clareza a retina do paciente. Apesar de ser um exame simples, a oftalmoscopia permite também analisar o nervo óptico, estrutura atingida pelo glaucoma.

3 – Campo Visual Computadorizado

exame de campo visual computadorizado é uma análise complementar para o diagnóstico do glaucoma. Esse estudo avalia a percepção visual central e periférica, identificando qualquer alteração ou redução na capacidade de enxergar. Como o glaucoma é uma doença silenciosa, o exame de campo visual computadorizado consegue testar a sensibilidade da visão e identificar onde há perdas.

__________________________________

CLIQUE NO LINK E LEIA TAMBÉM NOSSOS E-BOOKS:

Cirurgia Refrativa: o que é, quem pode fazer e como funciona

Guia completo sobre glaucoma: o que é, quais são os sintomas, como é o diagnóstico e o tratamento

Guia completo sobre catarata: quais são os tipos, sintomas, fatores de risco e como é a cirurgia de remoção

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI): entenda uma das causas de cegueira em idosos

Retinopatia Diabética: guia completo sobre a doença

_________________________________________

Outros exames mais complexos também podem ser indicados para fechar o diagnóstico do glaucoma e avaliar os danos da doença nos olhos e na visão. Entre eles, destacam-se:

– Gonioscopia binocular: esse exame permite verificar o ângulo da câmara anterior do olho, onde a íris se encontra com a córnea. Com ele é possível não só diagnosticar o glaucoma, mas também avaliar pacientes portadores da doença.

– Paquimetria ultrassônica: o exame de paquimetria é feito para medir a espessura da córnea. Ele é indicado porque o glaucoma altera a espessura desta estrutura dos olhos. Desse jeito a paquimetria pode auxiliar no diagnóstico do glaucoma.

Muito mais do que saber como é feito o diagnóstico do glaucoma, é importante estar atento à saúde dos seus olhos. O glaucoma não tem cura, mas é possível de ser tratada e controlada desde que seja descoberta logo no início.

Quer saber mais sobre esse distúrbio? Aproveite então e faça o download do e-book “Guia Completo Sobre Glaucoma”. Nele você encontra todas as informações sobre a doença, assim como as causas, sintomas e tratamentos. Clique aqui e acesse o material exclusivo da UPO Oftalmologia.

A melhor maneira de prevenir o glaucoma e outras doenças oculares é visitar regularmente o médico Oftalmologista.

Nestes momentos conte com a UPO Oftalmologia.