Tratamento do glaucoma: conheça as principais terapias

Março é o mês dedicado à discussão e conscientização de uma das doenças que mais causam cegueira em todo o mundo: o glaucoma. Aqui no blog da UPO nós já falamos sobre o que é a doença e seus fatores de riscoos principais tipos do problema e também como é feito o diagnóstico do distúrbio. Hoje nós vamos te contar sobre o tratamento do glaucoma.

Como ele é feito? Todos os casos precisam de intervenção cirúrgica?

Continue a leitura e descubra.

Como é feito o tratamento do glaucoma?

Antes de falarmos como é feito o tratamento do glaucoma, é importante lembrar que os danos causados pela doença são irreversíveis. A terapia é importante para reduzir a pressão intraocular e retardar os sintomas e, claro, evitar a perda da visão. A abordagem é ainda mais eficaz quando a doença é diagnosticada logo no início.

As principais formas de tratamento do glaucoma são:

1 – Uso de colírios

O colírio é a melhor opção de tratamento do glaucoma quando a doença é diagnosticada ainda no início. Eles são a primeira escolha para diminuir a pressão intraocular. É importante lembrar que os colírios para o tratamento do glaucoma só podem ser prescritos por um médico Oftalmologista. Inclusive eles devem ser usados de acordo com a indicação do profissional de saúde. Utilizar os colírios corretamente é fundamental para o sucesso do tratamento e para a manutenção da visão.

__________________________________

CLIQUE NO LINK E LEIA TAMBÉM NOSSOS E-BOOKS:

Cirurgia Refrativa: o que é, quem pode fazer e como funciona

Guia completo sobre glaucoma: o que é, quais são os sintomas, como é o diagnóstico e o tratamento

Guia completo sobre catarata: quais são os tipos, sintomas, fatores de risco e como é a cirurgia de remoção

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI): entenda uma das causas de cegueira em idosos

Retinopatia Diabética: guia completo sobre a doença

_________________________________________

2 – Uso de medicação oral

Quando os colírios sozinhos não conseguem diminuir a pressão intraocular, uma medicação oral pode auxiliar em todo o processo. Os inibidores de anidrase carbônica podem ser prescritos como uma terapia complementar. Estes remédios ajudam a diminuir a produção do líquido interno do olho e, consequentemente, reduzir a pressão interna do órgão.

3 – Realização de cirurgia

A cirurgia como tratamento do glaucoma só é indicada para os casos mais graves ou quando não há resultado após o uso de colírios e medicamentos orais. A intervenção pode ser feita de maneira convencional ou por laser.

  • Cirurgia convencional (trabeculectomia): neste tipo de intervenção é colocado um dreno nos olhos para a retirada do excesso de líquidos e controle da pressão. O tratamento do glaucoma precisa ser constante antes e depois da cirurgia para que a doença não evolua e os benefícios adquiridos com o procedimento cirúrgico não se percam.
  • Cirurgia por laser (trabeculoplastia): já na intervenção feita por laser, os raios de luz são usados para fazer a drenagem dos fluidos dos olhos e, consequentemente, diminuir a pressão intraocular. O procedimento é realizado com laser de argônio e é o mais utilizado por ser mais seguro e rápido.

Como falamos no início deste artigo, o glaucoma não tem cura, mas é possível ser tratado e controlado desde que seja descoberto logo no início. Por isso, a prevenção é sempre a melhor forma de evitar qualquer problema.

Quer saber mais sobre esse distúrbio? Aproveite então e faça o download do e-book “Guia Completo Sobre Glaucoma”. Nele você encontra todas as informações sobre a doença, assim como as causas, sintomas e tratamentos. Clique aqui e acesse o material exclusivo da UPO Oftalmologia.

A melhor maneira de prevenir o glaucoma e outras doenças oculares é visitar regularmente o médico Oftalmologista.

Nestes momentos conte com a UPO Oftalmologia.