O que é o ceratocone? Entenda a doença e como tratá-la

Assim como o nosso corpo, os nossos olhos são afetados por várias doenças. Algumas são de baixa gravidade e de fácil tratamento. Já outras são mais complicadas e podem evoluir para quadros mais sérios, podendo inclusive prejudicar permanentemente a visão. Esse é o caso do ceratocone. O distúrbio altera o formato da córnea e modifica a visão. Mas de fato o que é o ceratocone? É isso que vamos te explicar nesse artigo.

Continue a leitura e descubra.

O que é o ceratocone?

O ceratocone é uma doença que afeta diretamente o formato da córnea. Essa estrutura é normalmente esférica e acompanha o globo ocular. Porém, quando há o  desenvolvimento do ceratocone, a região central dos olhos afina e enfraquece, fazendo com que a córnea fique no formato de um cone. O resultado é o aumento da curvatura do órgão, levando ao astigmatismo, miopia e distorção de imagens. Mas como esse fenômeno acontece?

Apesar de raramente evoluir para a perda definitiva de visão, o ceratocone é uma doença degenerativa e leva a uma queda significativa da acuidade visual. Isso acontece porque o formato de cone faz com que a luz não incida corretamente nos olhos, agravando o vício de refração. A doença acomete os dois olhos e é progressiva, começando ainda na adolescência e evoluindo até os 35 anos, quando ocorre a estabilização.

Ainda não se sabe ao certo as causas do ceratocone, mas alguns grupos são mais vulneráveis ao desenvolvimento da doença, como:

  • Pessoas que têm o hábito de esfregar os olhos.
  • Quem sofre de alergias oculares;
  • Pessoas de origem árabe e asiática;
  • Indivíduos com síndrome de Down;
  • Quem tem casos de ceratocone na família.  

Quais são os principais sintomas do ceratocone?

O principal sintoma do ceratocone é o surgimento ou a piora dos vícios de refração, como a miopia e o astigmatismo, e a dificuldade contínua para enxergar. Aumentos constantes do grau dos óculos e imagens fantasmas podem ser o primeiro sinal de alerta sobre a doença. Outros sintomas podem indicar o desenvolvimento do ceratocone, como:

__________________________________

CLIQUE NO LINK E LEIA TAMBÉM NOSSOS E-BOOKS:

_________________________________________

Como é feito o tratamento do ceratocone?

Apesar de raramente causar cegueira, o ceratocone é uma doença degenerativa que não tem cura. Quando não há tratamento adequado, a visão é afetada progressivamente, ficando bastante debilitada. O tratamento é indicado de acordo com o estágio da doença, mas podem ser aplicadas as seguintes técnicas:

Uso de óculos

Os óculos são a melhor opção de tratamento para o estágio inicial da doença. Nesta fase, a acuidade visual ainda não está comprometida e é possível corrigir o problema de maneira mais simples.

Lentes de contato

Quando os óculos não fazem o efeito esperado, a melhor opção de tratamento é o uso de lentes de contato. Elas permitem uma melhora na capacidade de enxergar e garantem a saúde da córnea.

Anéis intracorneanos

Indicados como tratamento para estágios intermediários do ceratocone, os anéis intracorneanos são implantes que têm por objetivo restaurar a curvatura da córnea. Com o procedimento é possível melhorar a qualidade da visão do paciente.

Crosslinking

O crosslinking tem como função aumentar a resistência da córnea, estabilizando-a. Com o procedimento é possível retardar o avanço do ceratocone, evitando a perda da visão e diminuindo as chances do paciente precisar de um transplante de córnea. O procedimento é realizado com a aplicação de um colírio especial de solução de riboflavina – uma vitamina B – ativado posteriormente através de luz ultravioleta. O procedimento estimula a contração e a união das fibras de colágeno presentes nos olhos. O resultado é o aumento da resistência da córnea, promovendo um retardo no avanço do ceratocone.

Transplante de córnea

O transplante é a última opção de tratamento para o ceratocone. Ele é indicado quando todas as outras alternativas já foram usadas sem sucesso. Para evitar que a doença chegue a esse grau, é importante que ela seja diagnosticada ainda no início e seja tratada antes que a visão que fique muito comprometida.

Apesar de não ter cura, o ceratocone pode ser controlado. Por isso fique atento aos primeiros sinais de que algo não anda bem com a sua visão. Visite regularmente o Oftalmologista e faça exames periódicos.

Nestes momentos conte com a UPO Oftalmologia.